Agora o cuidado nutricional é um direito humano!

Atualizado: 14 de set.





No dia 5 de setembro, durante o Congresso ESPEN, um marco muito importante para a história da Nutrição aconteceu. Foi assinada a declaração internacional do cuidado nutricional como um direito humano.

Em um passo histórico para combater a desnutrição relacionada a doenças, Sociedades Internacionais de Nutrição Clínica, ESPEN, ASPEN, FELANPE e PENSA, em conjunto com a Federação Europeia de Associações de Nutricionistas, The European Patients Forum, e mais de 75 associações de todo o mundo (incluindo a BRASPEN) assinaram a declaração, reconhecendo o cuidado nutricional como direito humano hoje no 44º Congresso ESPEN de Nutrição Clínica e Metabolismo.

A Declaração é um apelo aos formuladores de políticas, associações médicas e organizações da sociedade civil para ação urgente contra a desnutrição relacionada à doença. Um consenso global inédito que carrega o compromisso de aumentar a conscientização sobre a importância da desnutrição relacionada a doenças e destacar a falta de cuidados nutricionais para pacientes com doenças crônicas ou agudas.


- Os 5 princípios da declaração:


1. A política de saúde pública deve fazer da efetivação do direito à atenção nutricional um eixo fundamental no combate à desnutrição relacionada à doença;

2. A educação e a pesquisa em nutrição clínica é um eixo fundamental do respeito e do cumprimento do direito à assistência nutricional;

3. Princípios e valores éticos em nutrição clínica, incluindo justiça e equidade no atendimento e acesso nutricional, são a base do direito ao atendimento nutricional.

4. O cuidado nutricional requer uma cultura institucional que segue princípios e valores éticos e uma abordagem interdisciplinar;

5. O empoderamento do paciente é um fator chave para as ações necessárias para otimizar os cuidados nutricionais.


Acesse abaixo a declaração na íntegra!


Vienna Declaration 2022
.pdf
Download PDF • 211KB

419 visualizações