Diga Não à Lesão Por Pressão - Letra T













Vídeo-Aula - Letra T: Traçar metas nutricionais e de hidratação



A terapia nutricional em pacientes com LP objetiva a regeneração do tecido, favorecendo o processo de cicatrização. A inadequação nutricional é fator de risco para a LP, podendo impactar no desenvolvimento, na gravidade e no prolongamento do processo cicatricial. Uma intervenção que contemple um plano nutricional individualizado é necessária para garantir a adequação de nutrientes e hidratação.


As calorias ingeridas pelo paciente, principalmente as provenientes de carboidratos, fornecem energia para o processo de cicatrização da lesão. O fornecimento adequado de calorias é imprescindível na atividade fagocítica, na proliferação celular e na função fibroblástica. A ingestão de calorias deve ser ajustada com base na mudança de peso, grau de obesidade ou conforme o diagnóstico e a condição clínica do paciente. A calorimetria indireta (CI) é a recomendação padrão ouro para traçar a meta de necessidade energética dos pacientes, entretanto, pelas dificuldades de implementá-la na prática clínica, podem ser utilizadas as fórmulas de bolso validadas.


Quanto às proteínas, estas participam na neovascularização, proliferação fibroblástica, síntese de colágeno, produção e migração de leucócitos em pacientes com LP. Guidelines internacionais demonstram que constitui uma boa prática clínica o incremento da oferta proteica em indivíduos desnutridos com risco ou presença de LP.


A oferta hídrica e a manutenção, em níveis adequados, das proteínas séricas são necessárias para promover cicatrização satisfatória, situação nem sempre encontrada em idosos frágeis e em cuidados de fim de vida. Estes fatores têm papel importante no balanço hidroeletrolítico, turgor da pele, perfusão tecidual e temperatura corporal, além de servirem como solvente para vitaminas, minerais, glicose e outros nutrientes. A desidratação prejudica as funções vitais de circulação, diminuindo a oxigenação dos tecidos. A menor perfusão e oxigenação tecidual reduz a taxa de metabolismo e energia do tecido, predispondo à hipoxemia e à disfunção orgânica, que contribuem para a formação da LP.


Condições de hipertermia, êmese, diarreia, sudorese elevada ou feridas com alta exsudação e pacientes com alto consumo proteico requerem ofertas hídricas adicionais, que devem ser avaliadas individualmente.




Clique aqui para ler a publicação completa

528 visualizações

Nossos Parceiros

p01
Logo Branco Danone Nutricia_editado
p03
fresenius-kabi-sharing
kabi
logo_site_unidos
abbott2

Sobre a BRASPEN/SBNPE


A BRASPEN/SBNPE é uma sociedade interdisciplinar de médicos, nutricionistas, farmacêuticos, enfermeiros atuantes na área de terapia nutricional.

Rua Abilio Soares, 233, Conjunto 144
São Paulo / SP - CEP 04005-000.


E-mail: contato@braspen.org


(11) 3889-9909 - (11) 94748-3609

Inscreva-se na BRASPEN


Receba nossos informativos mensais:

Redes Sociais:

face.png
IG.png

© Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral - Desenvolvimento: WDCOM

  • Preto Ícone Facebook