Recomendações Nutricionais para o paciente oncológico durante a pandemia do Coronavírus (COVID-19)






Recomendações Nutricionais para o paciente oncológico durante a pandemia do Coronavírus (COVID-19) - Grupo de Oncologia (BRASPEN)



Pacientes em tratamento oncológico se encontram no grupo de risco para COVID-19, devido a predisposição à uma possível maior gravidade da infecção ocasionada pelo coronavírus.

Sabemos que pacientes com câncer apresentação uma diminuição da imunidade por conta da própria doença, pelo resultado imunossupressor dos tratamentos propostos, como a situação pós-cirúrgica, quimioterapia, uso de cortisona, transfusões sanguíneas, radioterapia e transplantes.

Com a declaração da OMS da pandemia em 11 de março de 2020, foi crescente o número de informações cientificas, ou não, sobre a doença, seus efeitos, possíveis formas de tratamento e de prevenção. A nutrição foi citada inúmeras vezes.

Entendendo a necessidade da população geral a procura de informações sobre como se prevenir e se comportar contra o COVID-19, o Conselho Federal de Nutrição emitiu uma nota oficial com recomendações informando que “não existem protocolos técnicos nem evidências científicas que sustentem alegações milagrosas” e reforçando que a melhor conduta da população neste momento seria a adoção rigorosa as medidas preventivas e protetivas ao coronavírus indicadas pelo Ministério da Saúde, não adotar promessas milagrosas envolvendo alimentos e terapias nutricionais, acessar informações sobre alimentação de fontes confiáveis, conhecer o Guia Alimentar para a População Brasileira e procurar um profissional nutricionista para orientação nutricional.

Para os nutricionistas reforçou a análise crítica das questões técnico-científicas e metodológicas de práticas, pesquisas e protocolos divulgados, atualização, ter como foco ao compartilhar informações meios de comunicação a promoção da saúde e a educação alimentar e nutricional, de forma crítica e contextualizada e com respaldo técnico-científico, aos que se mantiverem atuando profissionalmente, que atendam as orientações das autoridades sanitárias quanto à proteção individual e possibilidades de quarentena e que reforçam os cuidados essenciais neste momento.

Os relatos da assistência nutricional ao paciente oncológico neste momento ainda são escassos. O Grupo de oncologia da Braspen reuniu as publicações encontradas até o momento sobre nutrição e coronavírus e associou às condutas usualmente recomendadas, a fim de auxiliar os profissionais que atuam com esta população neste momento específico.

- Segurança Alimentar

Importante reforçar as medidas de segurança alimentar, como cuidados na higienização e armazenamento dos alimentos.

- Realizar a desinfecção de frutas, legumes e verduras com hipoclorito de sódio, cloro orgânico ou outro produto semelhante.

- Evitar estocagem de grandes quantidades de alimentos. Se não houver um controle sobre a quantidade de comida na residência pode ocorrer descontrole com a data de validade dos alimentos e criar um ambiente propício a disseminação de patógenos alimentares.

- Reforçar os cuidados de higiene no preparo das refeições: lavagem de mãos, manter as unhas curtas, limpeza frequente do ambiente em que se realiza o preparo e recolha constante do lixo.


- Alimentação e suplementação via oral

Por se tratar de uma população com a ingestão alimentar prejudicada devido a patologia de base devemos manter uma vigilância constante.

- Manter a suplementação usualmente utilizada.

- Fortalecer a alimentação via oral diversificada, baseada em refeições que contenham os todos grupos alimentares e associem micronutrientes (minerais e vitaminas) e substâncias bioativas (não nutrientes), respeitando os efeitos colaterais do tratamento.

- Não indicar “superalimentos”, shots, sucos ou soroterapias por infusão endovenosa de nutrientes (vitaminas, minerais, aminoácidos, antioxidantes e outros nutrientes e compostos) como formas de prevenção ou combate ao coronavírus, excluindo as medidas preventivas.


- Atendimento ao paciente internado

Os tratamentos oncológicos não estão suspensos. Esta é uma decisão da equipe médica a ser avaliada individualmente. Algumas internações ocorrerão, independente do COVID-19, por possíveis complicações do paciente oncológico durante o tratamento.

- Seguir as recomendações de cada instituição sobre utilização de EPI´s e higienização de equipamentos para avaliação nutricional.

- Em caso de visita restrita priorizar a aplicação de ferramentas subjetivas de triagem e avaliação nutricional que atendam a necessidade do seu serviço neste momento: NRS-2002, MUST, ASG – PPP, MUST, MNA – VR.

- Em casos de pacientes oncológicos associado ao diagnóstico de COVID-19 e com necessidade de suporte de terapia nutricional enteral, adaptar a conduta de acordo com o grau de complexidade do caso.

- Atendimento ambulatorial

Os tratamentos oncológicos de acompanhamento ambulatorial, também não estão suspensos. Esta é uma decisão da equipe médica a ser avaliada individualmente, porém o fluxo de pacientes no ambulatório geral deve ser revisto e na nutrição também.

- Seguir as recomendações de cada instituição sobre utilização de EPI´s e higienização de equipamentos para avaliação nutricional.

- Avaliar criteriosamente a necessidade manutenção do acompanhamento presencial bem como métodos de avaliação antropométrica e composição corporal, devido a ser tratar de uma população de risco devido a imunossupressão apresentada.

- O Conselho Federal de nutricionistas publicou em 18/03/2020, a RESOLUÇÃO CFN Nº 646, DE 18 DE MARÇO DE 2020 autoriza em caráter de exceção a assistência nutricional por meio não presencial até a data de 31/08/2020, respaldando a continuidade do acompanhamento dos pacientes oncológicos por exemplo.

- Em casos de assistência não presencial, priorizar a aplicação de ferramentas subjetivas de triagem e avaliação nutricional que atendam a necessidade do seu serviço neste momento: NRS-2002, MUST, ASG – PPP, MUST, MNA – VR.

- Realizar a avaliação da aceitação alimentar e sintomas.

Este não é um documento definitivo, visto que a cada dia novas informações e evidências sobre a assistência ao paciente diagnosticado com COVID-19 são conhecidas. Nos comprometemos em manter a constante procura por atualizações sobre as condutas e sempre que cabível compartilhar com vocês.

Referências:

Horie L M et al. Diretriz BRASPEN de terapia nutricional no paciente com câncer. BRASPEN J 2019; 34 (Supl 1):1

Conselho Federal de Nutricionistas. RESOLUÇÃO CFN Nº 646, DE 18 DE MARÇO DE 2020.

Ueda M et al. Managing Cancer Care During the COVID-19 Pandemic: Agility and Collaboration Toward a Common Goal. doi: 10.6004/jnccn.2020.7560.

Harbig L et al. ISIN Position Statement on Nutrition, Immunity and COVID-1. March 2020.

Zhang L, Liu Y. Potential interventions for novel coronavirus in China: A systematic review. J Med Virol. 2020;92:479–490.

Chen P, Mao L, Nassis GP, Harmer P, Ainsworth BE, Li F. Coronavirus disease (COVID-19): The need to maintain regular physical activity while taking precautions. J Sport Health Sci 2020;9:1034.

Liang W et al. Cancer patients in SARS-CoV-2 infection: a nationwide analysis in China. The Lancet. 1470-2045.(20)3096-6.

Conselho Federal de Nutricionistas. Nota Oficial: orientações para à população geral população e para os nutricionistas sobre o novo coronavírus. https://www.cfn.org.br/index.php/destaques/19913/

1,561 visualizações
  • Preto Ícone Facebook

Sobre a BRASPEN/SBNPE


A BRASPEN/SBNPE é uma sociedade interdisciplinar de médicos, nutricionistas, farmacêuticos, enfermeiros atuantes na área de terapia nutricional.

Rua Abilio Soares, 233, Conjunto 144
São Paulo / SP - CEP 04005-000.


E-mail: oi@braspen.org


(11) 3889-9909 - (11) 94013-3885

Inscreva-se na BRASPEN


Receba nossos informativos mensais:

Redes Sociais:

face.png
IG.png

© Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral - Desenvolvimento: WDCOM