Diga Não à Lesão Por Pressão - Letra Ç














Vídeo-Aula - Letra Ç: Capacitar e conscientizar equipe, familiares e pacientes



O processo do cuidar, baseado em evidências, requer dos profissionais de saúde tomadas de decisão clínicas pautadas em conhecimento científico e centralizadas na individualidade do paciente. Esse conceito vale para lesões por pressão e as ações para preveni-las e tratá-las.


Poucos estudos abordam a relação entre a eficácia de programas educacionais de prevenção de lesões por pressão e a redução na incidência destas. Porém, demonstram: aumento nos escores médios de conhecimento sobre lesões por pressão, melhora na competência dos profissionais de saúde, no uso de instrumentos de avaliação de riscos e redução na prevalência destas lesões quando adotados programas educacionais multifacetados.Estes programas associam diversos métodos no processo de educação, principalmente os que apresentam estratégias ativas inovadoras diferentes das práticas tradicionais, tais como: apresentações didáticas, ensino à distância, programas de trainee, acesso e apoio de especialistas, debates, ensinos práticos de casos à beira leito para conscientização de profissionais da equipe multiprofissional e educação de pacientes e familiares.


Outra ação fundamental para a redução na incidência de lesões por pressão é a conscientização de pacientes e familiares no seu processo de cuidar, como sujeito ativo, principal responsável e detentor do conhecimento sobre seu corpo e, por isso, fonte de controle, autonomia, valores e decisão, podendo tornar mais efetivas as práticas seguras estabelecidas pela instituição para combater as lesões, se for empoderado e orientado quanto às ações necessárias para prevenção e tratamento.


Estudos relatam o impacto e redução de lesões após o desenvolvimento de programas de educação com pacientes e familiares, demonstrando o resultado positivo nos níveis de conhecimento de usuários e desenvolvimento de habilidades de autocuidado.Torna-se importante a adequação dos treinamentos ao público-alvo, atentando-se à expressão verbal, nível de educação, idioma primário, deficiências sensoriais, além da escolha de diferentes métodos e atividades educacionais para envolver os indivíduos e engajá-los no processo de aprendizagem.



Clique aqui para ler a publicação completa



396 visualizações

Posts recentes

Ver tudo