Diga Não à Lesão Por Pressão - Letra Z












Vídeo-Aula - Letra Z: Zerar a ocorrência por meio de ações de prevenção



Uma abordagem em nível gerencial, capaz de enxergar o processo assistencial no nível de toda organização hospitalar, é crítica na prevenção da ocorrência da LP. Ao comparar custos envolvidos com prevenção e tratamento, observa-se a importância estratégica de ações preventivas, capazes de reduzir os custos com ações terapêuticas.


O monitoramento dos fatores de risco para LP é fundamental para evitar o seu surgimento. Uma metanálise recente indicou que as atividades de prevenção da LP têm melhor relação custo/efetividade na resolução do quadro do que as atividades de tratamento. Foi verificado custo estimado do tratamento variando de US$ 2,500 a US$ 16,000 e a prevenção entre US$ 250 e US$ 9,800. Esses dados demonstram a relação dos fatores econômicos com a erradicação de fatores de risco, tornando ainda mais importante o monitoramento e o gerenciamento, desde o primeiro momento da internação hospitalar e das atividades periódicas de verificação.


Outro ponto levantado foi que as intervenções nutricionais promoveram economia no tratamento em 87% a 99,99% dos modelos elaborados por esse grupo de pesquisadores. Ainda cabe ressaltar que foi verificada tendência de melhoria na taxa de cura quando é aumentada a oferta calórico-proteica.


As atividades de monitoramento devem ser rotineiras, incluir verificações à beira leito, desenvolvimento de protocolos e reconhecimento das populações mais suscetíveis a desenvolverem LP.


No que se refere aos fatores de risco, eles podem ser classificados em duas categorias: fatores relacionados à exposição ao dano mecânico e à suscetibilidade e tolerância individual. Alguns fatores de risco podem ser classificados nessas duas categorias, dependendo da sua etiologia.




Clique aqui para ler a publicação completa



458 visualizações

Posts recentes

Ver tudo