Novo consenso europeu de definição e diagnóstico da sarcopenia. Por: Diogo Toledo e Lilian Mika



Em 2010, o European Working Group on Sarcopenia in Older People (EWGSOP) publicou definição de sarcopenia e que foi amplamente utilizada em todo o mundo e promoveu avanços na identificação e cuidado de pessoas em risco ou com sarcopenia. No início de 2018, o Grupo se reuniu novamente (EWGSOP2) para determinar uma atualização da definição de sarcopenia baseada nas evidências científicas acumuladas desde então.

Atualmente a sarcopenia é formalmente reconhecida como uma doença muscular com código de diagnóstico que pode ser usado para cobrar cuidados em alguns países, como por exemplo no Brasil (CID-10M62.84).

Nestes 10 anos, os pesquisadores identificaram uma forte relação entre a sarcopenia e desfechos clínicos negativos. Além disso, as evidências também mostram que estratégias de tratamento podem ajudar na prevenção ou retardar seu desenvolvimento:


1. A sarcopenia inicialmente era associada somente em indivíduos idosos, porém atualmente reconhece que o desenvolvimento da sarcopenia inicia-se antes do envelhecimento. O fenótipo da sarcopenia tem muitas causas que contribuem além do envelhecimento. Essas percepções têm implicações para intervenções que previnem ou retardam o desenvolvimento da sarcopenia.

2. A sarcopenia é agora considerada uma doença muscular (insuficiência muscular), na qual a baixa força muscular é o determinante principal para disparar o gatilho da investigação diagnóstico, ultrapassando a baixa massa muscular. Seguramente esta mudança facilitará a identificação imediata da sarcopenia na prática.

3. A sarcopenia está associada à baixa quantidade e qualidade muscular, mas esses parâmetros são agora usados principalmente em pesquisa e não na prática clínica. A massa muscular e a qualidade muscular são tecnicamente difíceis de medir com precisão, pois dependem de ferramentas diagnósticos mais complexas e de alto custo.

4. A sarcopenia foi negligenciada e subtratada na prática regular. Isso se deve à complexidade de determinar quais variáveis medir, como medi-las, quais pontos de corte considerar, tratamento bem como avaliar os efeitos das intervenções terapêuticas. Desta forma, o EWGSOP2 visa fornecer uma justificativa clara e mais prática para a seleção de medidas diagnósticas e pontos de corte relevantes.


Os objetivos específicos para as atualizações foram: (1) construir uma definição de sarcopenia que reflita os avanços recentes em conhecimento científico, epidemiológico e clínico sobre músculo, (2) identificar as variáveis e ferramentas que melhor detectam a sarcopenia e predizer desfechos, (3) sugerir pontos de corte para variáveis mensuradas e (4) recomendar triagem atualizada e um algoritmo de avaliação fácil de usar na prática clínica. Abaixo o algoritmo para identificar a sarcopenia:





Para triagem e diagnóstico de sarcopenia, o EWGSOP recomenda seguir o caminho: Find cases-Assess-Confirm-Severity (F - A - C - S).

Find cases (encontrando casos): Para identificar indivíduos com risco de sarcopenia, o EWGSOP recomenda o uso do questionário SARC-F ou suspeita clínica para encontrar sintomas associados à sarcopenia.

Assess(Avaliar): Para avaliar a evidência de sarcopenia, o EWGSOP recomenda o uso de força de preensão ou o Teste de levantar da cadeira com pontos de corte específicos para cada teste. Para casos especiais e para estudos de pesquisa, outros métodos para medir a força (flexão / extensão do joelho) podem ser usados.

Confirm (Confirmar): Para confirmar a sarcopenia por detecção de baixa quantidade e qualidade muscular, aconselha-se DXA (Densitometria óssea) e a BIA (bioimpedância elétrica) na prática clínica e DXA, BIA, TC (Tomografia computadorizada) ou RM (Ressonância magnética) em estudos de pesquisa.

Severity (Determinar a gravidade): a gravidade pode ser avaliada por medidas de desempenho; Velocidade de marcha, SPPB, TUG e teste de caminhada de 400 m podem ser usados.

O EWGSOP2 recomenda o uso do questionário SARC-F como forma de triar pacientes com sinais característicos de sarcopenia. Pode ser prontamente usado na comunidade e em ambientes hospitalares pelo seu baixo custo e ampla aplicabilidade. O SARC-F apresenta de baixa a moderada sensibilidade e alta especificidade para prever baixa força muscular.


A definição atual da sarcopenia pelo EWGSOP2 é:




Os novos pontos de corte, de acordo com a EWGSOP2, para determinar a sarcopenia são:






Por: Diogo Toledo e Lilian Mika Horie



Referência bibliográfica:

Cruz-Jentoft AJ, Bahat G, Bauer J, Boirie Y, Bruyère O, Cederholm T, Cooper C, Landi F, Rolland Y, Sayer AA, Schneider SM, Sieber CC, Topinkova E, Vandewoude M, Visser M, Zamboni M; Writing Group for the European Working Group on Sarcopenia in Older People 2 (EWGSOP2), and the Extended Group for EWGSOP2. Sarcopenia: revised European consensus on definition and diagnosis. Age Ageing. 2018 Oct 12.






6,765 visualizações
  • Preto Ícone Facebook

Sobre a BRASPEN/SBNPE


A BRASPEN/SBNPE é uma sociedade interdisciplinar de médicos, nutricionistas, farmacêuticos, enfermeiros atuantes na área de terapia nutricional.

Rua Abilio Soares, 233, Conjunto 144
São Paulo / SP - CEP 04005-000.


E-mail: oi@braspen.org


(11) 3889-9909 - (11) 94013-3885

Inscreva-se na BRASPEN


Receba nossos informativos mensais:

Redes Sociais:

face.png
IG.png

© Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral - Desenvolvimento: WDCOM